Se você quer um mundo novo e melhor, comece por você!

Venha você também trabalhar por um mundo melhor em 2016.
Abrace um ideal de vida e junte-se a nós!

Últimos Artigos

Atenção

Atenção

Posted by Pedro Henrique on jan 2017

ATENÇÃO   Atenção é um estado de concentração de atividade consciente sobre um determinado conjunto de objetos. É um direcionamento da consciência intencional para um grupo de fatores psicológicos que passam a tomar a nossa atenção. Podemos definir atenção também como uma tensão do ser vivo, com o objetivo de levar a função que exerce ao seu mais alto grau de eficiência.   1)         CONSCIÊNCIA E ATENÇÃO Não há como separar a atenção da consciência, pois enquanto a consciência é o campo geral de atuação dos nossos processos psíquicos, a atenção é a concentração desse campo. A consciência é a possessão de si mesmo enquanto a atenção é a ferramenta para se conhecer e consequentemente se possuir. A atenção, assim como os demais instrumentos do homem, obedece a determinadas leis cujo funcionamento o homem ainda não consegue dominar e compreender de fatoe muito menos dominá-lo; se isto fizesse, poderia manter a atenção constante.   2)         FATORES QUE AUXILIAM A ATENÇÃO Há fatores que, aplicados como técnicas, podem favorecer em muito o despertar da atenção, como:   Fisiológicos – são os aspectos respiratórios, circulatórios, etc.; Psicológicos – capacidade de concentração numa única idéia, capacidade de inibir as idéias que não são esperadas, capacidade de isolamento de um objeto.   3)         MOTORES DA ATENÇÃO O motor que parece definir o foco de atenção está intimamente ligado às raízes da vontade e da afetividade: presto atenção porque quero, presto atenção porque me agrada. Há, portanto, interesses que definem o foco e a capacidade de atenção que empregamos nas coisas. Estes motores são movidos por interesses diferentes, como segue:   Atenção Passiva –...

Veja mais
A caridade

A caridade

Posted by Pedro Henrique on dez 2016

A CARIDADE   A palavra caridade tem sua etimologia no latim “carita” que significa amor, “carus” de alto valor, digno de apreço. No senso comum alguém caridoso é sinônimo de uma pessoa despojada, que não mede esforços para se doar ou doar seus bens a favor do próximo. Não contrariando o senso comum, mas pode-se ampliar o significado do que seja caridade, e principalmente fazê-lo sob os olhos vigilantes das inúmeros distorções que o sentido da palavra tomou ao longo do tempo, ou seja, vamos procurar restabelecer o verdadeiro e amplo sentido da palavra “caridade”. Observa-se que, muitas vezes tanto a utilização quanto a leitura que se faz sobre o que seja caridade, carrega um desvio em função do estreitamento da visão espiritual sobre o comportamento humano. Com a decadência de uma  educação cada dia menos espiritualizada, independentemente da religião, não aprendemos e não ensinamos mais valores superiores da alma, em decorrência disto, perdemos também a sensibilidade sobre os sentimentos mais puros, nos tornando brutos no espírito. Passamos então a achar que alguém caridoso é aquele que doa seus bens aos demais, e muitas vezes procuramos tecer imitações deste comportamento sem qualquer consciência do que esteja de fato fazendo. Neste diapasão, passamos a dar esmolas e doações sem qualquer critério de inteligência, onde acabamos apoiando a debilidade dos mais fracos, em detrimento de uma falsa ideia de superioridade e de ajuda humanitária. Sob a ação da falsa caridade jaz um ego egoísta e manipulador, onde a doação tem por última finalidade beneficiar o próprio doador, mesmo que num primeiro momento não possa parecer, porém a maioria dos atos de...

Veja mais
Como aproveitar bem a vida

Como aproveitar bem a vida

Posted by Pedro Henrique on nov 2016

COMO APROVEITAR BEM A VIDA   Temos nos deparado quase todos os dias com pessoas frenéticas, muito preocupadas em aproveitar bem a vida, ansiosas pela proximidade do final de semana, contando no calendário a quantidade de feriados e as possibilidades de emendá-los ou, ainda, fazendo contagem regressiva para as tão esperadas e merecidas férias ou até mesmo aguardando a aposentadoria, ocasião em que poderão, então, aproveitar a vida. No entanto, cremos que tudo isto não passa de mais uma das armadilhas e laços da ilusão que nos envolve na matéria, nos cega e nos escraviza, não nos deixando viver intensamente a vida em cada um dos seus maravilhosos momentos, pois estamos sempre tentando viver, em parte, o futuro. Trabalhar aguardando o final de semana é dividir-se, é não estar inteiro no que faz, é desperdiçar parte da nossa já escassa energia prânica. Ora,  alguém que busca o conhecimento e a verdadeira razão da vida não pode se dar a este luxo. Devemos entender primeiramente o que é aproveitar a vida, e para isso podemos utilizar-nos de um paralelo: o exemplo do pai que tinha dois  filhos e a cada um deles deu um automóvel. O primeiro deles, imediatamente após a posse das chaves, já passou a fazer uso do veículo para transportá-lo à escola, ao trabalho, ao lazer, enquanto que seu irmão, muito cauteloso, econômico e zeloso, limpava seu presente quase todos os dias, revisava seu estado mecânico, lubrificava e lavava os mais inatingíveis cantinhos do veículo de forma a mantê-lo sempre em condições de uso. Todavia, perguntamos: qual deles efetivamente conseguiu aproveitar-se do automóvel?  Não obstante todo o...

Veja mais