São Bernardo do Campo

brasao_sao_bernardo

História

À época de sua fundação se deu por volta de 1550. São Bernardo era uma cidade então conhecida como Santo André da Borda do Campo.

Seu fundador foi João Ramalho, um degredado português que por aqui vivia. Ramalho era casado com a índia Bartira, filha do cacique Tibiriçá da tribo dos Guaianases, que tornou-se, posteriormente, alcaide com atribuições similares às de prefeito.

A oficialização da cidade Santo André da Borda do Campo ocorreu em 08 de Abril de 1553, quando foi erguido o pelourinho da Vila.

Em 1560 os moradores de Santo André da Borda do Campo foram transferidos para o Pátio do Colégio em São Paulo de Piratininga.  A partir de então, a Santo André da Borda do Campo passou por um período de estagnação.

Por esta ocasião, a vila é transformada em uma grande sesmaria (lote de terra inculto ou abandonado, que os reis de Portugal cediam aos sesmeiros que se dispusessem a cultivá-lo), onde Amador de Medeiros era o provedor.

Em 1717, a sesmaria foi doada aos monges beneditinos do Mosteiro de São Bento, que a transformaram em duas grandes fazendas, a de São Caetano e a de São Bernardo.

Essa região era um local de passagem para aqueles que do Planalto se dirigiam ao Porto de Santos ou a São Paulo de Piratininga. em especial as “tropas”, carregando mercadorias e que aqui faziam pouso.

Em 1812, o Marquês de Alegrete eleva São Bernardo a freguesia ( povoação sob o aspecto eclesiástico _.

No mesmo ano, 1812, surge a Igreja matriz atendendo à vontade manifestada pelos então moradores de São Bernardo.

Tendo em vista que essa igreja não poderia ser erigida nas terras do mosteiro, é realizada a transferência da sede da vila ,que ficava na margem esquerda do Ribeirão dos Couros ( hoje Ribeirão dos Meninos ) para outro ponto, às margens do mesmo rio.

Com o advento dessa transferência são traçadas as primeiras ruas, derivadas da Estrada Geral de Santos ( Caminho do Mar ou Estrada do Vergueiro ), as quais seriam o ponto inicial do núcleo urbano do município.

Em 1814 é feita a demarcação do povoado central, que acabaria dando origem à cidade. Para se distinguir da antiga capela , que ficou conhecida por São Bernardo Velho, o título da igreja matriz construída no centro ficou sendo Nossa Senhora da Boa Viagem – a igreja foi construída nessa época e demolida na década de 1940, quando se iniciou a construção da atual igreja matriz.

Em 2 de julho de 1887 é instalado o Núcleo Colonial de São Bernardo pelo Departamento de Imigração.

O Núcleo Colonial  passa a dar nova vida à “vila”, constituindo-se 15 linhas coloniais que posteriormente originariam os atuais bairros de São Bernardo do Campo.

A presença do imigrante, majoritariamente italiano, e predominante nesse fim de século XIX e início do século XX, contribui para ampliar a miscigenação.  O cultivo da terra é intensificado: Planta-se, colhe-se, fabrica-se ,  produz-se…

Em 1890, com a instalação do Governo  Republicano, São Bernardo torna-se município, ainda abrangendo Santo Amaro e todas as demais cidades da atual Região do Grande ABC. Posteriormente, Santo Amaro tornou-se independente de São Bernardo, sendo anexado à capital, em 1935, tornando-se um bairro.

Em 1867, com a abertura da “São Paulo Railway”, estrada de ferro  ligando São Paulo a Santos, ocorre o abandono da Estrada Geral de Santos, provocando ,assim, nova estagnação no crescimento da sede do município São Bernardo do Campo.

Em função das atividades da estrada de ferro, a estação de São Bernardo, que ficava distante da sede do município, passa a constituir um  núcleo urbano,sendo conhecida por Bairro da Estação.

Em 1910, a estação passa a ser denominada pela “São Paulo Railway” com “Santo André”, em homenagem à vila fundada por João Ramalho, que daria origem,  futuramente, ao município de Santo André.

Em 1938, por decreto estadual, Santo André passa a ser a sede do município, tendo em conta o grande progresso alcançado devido à proximidade com a ferrovia, vindo São Bernardo do Campo a ser um distrito.

Inconformados com a situação alguns habitantes de São Bernardo do Campo fundam a “Associação Amigos de São Bernardo, visando à emancipação político-administrativa do município, que ocorreu em 1944 .

Em 1945 é oficializada a emancipação político-administrativa com a instalação do município de São Bernardo do Campo, desmembrado de Santo André, tendo como primeiro prefeito Wallace Cockrane Simonsen,  presidente da citada associação.

Em 1957 ocorre a emancipação política de Vila Conceição, que torna um novo município com o nome de Diadema.

Durante as décadas de 50/60 do século XX, São Bernardo do Campo recebe o parque automobilístico brasileiro, então em franca expansão, o que proporciona grande desenvolvimento à cidade, que se tornou conhecida como a “Capital do Automóvel”.  A cidade ostenta, também, o título de “Capital de Indústria Moveleira”, que veio ainda no século XIX, com a produção de móveis pelos primeiros imigrantes europeus.

Até o início da década de 80 do século XX, a cidade cresce  até chegar aos anos 90, quando ocorre estagnação econômica e fuga de empresas sediadas no município, que procuram por cidades com melhores condições logísticas e impostos mais baixos.

Nos últimos anos, a indústria voltou a gerar empregos, entretanto é o setor de comércio e de serviços que continua emergente já configurando parte importante da vida econômica da cidade.

O Aniversário da Cidade

O aniversário da cidade é comemorado em 20 de agosto, por ser o dia do santo padroeiro São Bernardo de Claraval.

Segundo algumas fontes, o nome São Bernardo “do Campo” homenageia “Santo André da Borda do Campo”, vila fundada por João Ramalho e foi escolhido por já haver uma cidade no estado do Maranhão com o nome São Bernardo.

É de se ressaltar que, segundo o historiador Newton A.M. Barbosa, “ São Bernardo poderia ter adotado também o dia 8 de abril de 1553, mas não o fez em 1952, para não criar choque e confusão política com Santo André, na ocasião em que nascia a entente ABC, e aderiu aos festejos naquela cidade.  Poderia ter adotado 20 de dezembro de 1736, data da autorização para a construção da nova capela de Nossa Senhora da Conceição ( hoje Boa Viagem ), ou ainda 1º de dezembro de 1805, da elevação da capela curata, ou 21 de outubro de 1812, da elevação a freguesia, e outras, mas adotou 20 de agosto que  é a data do santo que lhe dá o nome, e que não tem relação com o ano de 1553.”

Bibliografia

  • Médici, Ademir – São Bernardo: seus bairros, sua gente; (Cadernos Históricos); 2ª edição, Secretaria de Educação Cultura e Esporte, 1984
  • Wikipedia
  • Nosso São Paulo