Por que devemos ser organizados?

Por que devemos ser organizados?

Organizar é trazer a ordem, é harmonizar, é pôr cada coisa em seu devido lugar. Organizar é respeitar a função intrínseca de cada coisa, é reconhecer o Dharma de cada coisa, é ser cortês com tudo o que nos cerca, é possibilitar a evolução, é abrir o caminho que nos leva a Deus.

Esta definição pode até ser um tanto incompreensível, porém traz no seu bojo chaves profundas de interpretação que podem levar o homem à felicidade, à evolução que tem por fim o encontro com o divino, o retorno da alma à sua origem.

Para podermos esclarecer melhor a definição, vamos recorrer a Plotino e a Platão, os dois grandes expoentes filosóficos da humanidade. Nas suas doutrinas, eles falavam da existência de dois mundos. Um deles é o mundo das ideias, o mundo sutil, da inteligência, onde residem os arquétipos de todas as coisas, e por arquétipo entendem-se as ideias perfeitas de tudo o que existe de manifestado, tratam-se de modelos perfeitos e puros em sua origem. Assim, temos o arquétipo do amor, da justiça, da beleza, etc.

Neste mundo ideal vivem os seres ideais ou próximos do ideal, os quais podemos chamar de Deuses, e aqui não estou me referindo ao Deus superior, o supremo, àquele que tudo originou, e sim refiro-me a seres que, dentro de uma hierarquia, também buscam o arquétipo de Deus, ou seja, a pureza absoluta.

Não é outro senão o destino do homem, que também, a seu nível, busca ser melhor a cada dia tendo em vista um modelo perfeito.

Estes arquétipos são como formas, às quais devemos nos formatar, e aí então começa o nosso entendimento do que significa organização. Para melhor juízo, citemos o exemplo de um automóvel que para poder receber o motor deve, previamente, ser organizado de forma que tudo se encaixe perfeitamente, para enfim poder ser um automóvel de verdade.

Para estes filósofos, o homem, por ter ligações e lembranças superiores dos arquétipos, que obtém através da alma, cuja origem é divina, tenta plasmar neste mundo sensível a realidade do mundo arquetípico. Desse modo, nosso mundo material não é nada mais do que uma réplica disforme de um mundo superior que guarda a essência divina, em face da sua maior proximidade de Deus. Portanto, se o que está mais próximo ao divino é o mais belo e organizado, devemos organizar a matéria para refletir o melhor possível os arquétipos. Desta maneira, evoluiremos e estaremos mais perto de Deus.

Entendamos ainda que tudo o que existe, toda a criação foi feita a partir de formas geométricas e, consequentemente, matemáticas, prova disto é que tudo pode ser expresso por uma equação e por figuras geométricas. Isto também responde o porquê de os astros serem circulares. Portanto, toda a criação natural expressa-se de uma forma organizada. Se assim é, por lógica, concluímos que sua fonte é organizada, caso contrário jamais expressaria a organização.

A ciência, bem como a Bíblia, dizem que antes da origem do universo existia o caos. Porém, caos não deve ser entendido como desordem, mas sim como uma ordem superior, à qual não entendemos e, por este fato, é preferível atribuir à desordem. Mas Deus não pode ser desordem e sim a ordem e, se queremos chegar a ele, nada mais lógico do que buscarmos a ordem pela organização.

A evolução do homem dá-se da matéria para o espiritual e não ao contrário, como pode parecer aos ingênuos. Fomos lançados num corpo com condições de se inter-relacionar com a matéria densa. Isto não foi ao acaso, mas sim por necessidade, pois somente conseguiremos sair dela através da prática da virtude. Ninguém pode, ainda, praticar a virtude desordenadamente, há de ter organização e esta deve iniciar-se na matéria. Organizando as pequenas coisas: seu armário, seus instrumentos de trabalho, sua aparência, primeiramente jogando fora o desnecessário e depois organizando o necessário, isto proporcionará a interiorização da organização. A partir de então, começará a se organizar por dentro: seus horários, sua alimentação, suas emoções e pensamentos, tudo organizado num só sentido, o sentido da evolução.

A organização por si só tem um poder mágico de chamar os arquétipos e, consequentemente, as boas coisas. Mire-se no exemplo simples de como é mais fácil alguém lançar lixo em uma rua suja do que em uma rua limpa, muito embora este alguém seja por demais ignorante com relação a este aspecto. Assim é nossa vida, quanto mais nos organizarmos mais chamaremos o progresso.

Sintam como é mais difícil desenvolver qualquer trabalho físico ou intelectual no meio de um ambiente sujo e desorganizado: enquanto a desordem atrai o conflito, a organização atrai a boa fluidez de energia.

Organização é também economia de energia. Qual de nós já não passou horas procurando algo que não guardou devidamente? Assim somos internamente, deixamos de organizar nossos pensamentos, emoções e atos, de forma a desperdiçarmos grande caudal de energia com coisas repetitivas, desnecessárias e não coerentes com o nosso ideal de evolução.

Lembremos o lema da nossa bandeira: “ORDEM E PROGRESSO“; sem a ordem não há progresso. Todo progresso é obtido através da organização, da reunião de forças num mesmo sentido, enquanto que a desordem gera o conflito, o desperdício de energia. Este sim é o caos.

Quando nos referimos à organização da matéria como forma de evolução e que esta tem de se iniciar nas pequenas coisas da nossa vida, não se inclui a organização compulsiva e doentia que não vê na ordem uma forma de se organizar por dentro, e sim a ordem pela ordem, uma organização apenas na forma, atingindo níveis de patologia. Isto explica a existência de pessoas organizadas externamente, porém, sem ordem interna.

A organização a que nos estamos referindo tem em si o respeito e a cortesia com os objetos, pois vê Deus em cada coisa, já que cada objeto, assim como nós, faz parte de um grande universo absolutamente interligado. Assim, temos de ter em mente o respeito ao fim a que se destina cada coisa. Quem isso entender, entenderá o sentido elevado e profundo que há na organização, no respeito ao lugar de cada coisa e na importância que tem a organização na nossa evolução.

Sem organização não há evolução.

3 Comments

  1. Muito bom!!!

  2. Faz sentido, muito esclarecedor!

  3. muito esclarecedor! gostei muito!!!!

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *