Mensagem para 2011

Mensagem para 2011

Quando estamos no limiar do início de um novo ano, um novo período em nossas vidas, marcado pelo movimento do nosso planeta em torno do Sol, certamente estamos ante uma data importante. Nosso calendário foi definido tendo o Sol como centro, o Sol como expressão maior da natureza de Deus. Por este motivo comemoramos o término de um ano e início de outro, onde se abre uma nova oportunidade para sermos melhores homens, mulheres, pais, filhos, amigos, alunos, etc., enfim, tornarmo-nos seres humanos melhores.

Todavia, nem sempre nos lembramos disto, haja vista termos nossas atenções tomadas por coisas que, em sua maioria, não penetram nossa alma e não deixam rastro de crescimento espiritual. São coisas do mundo que nada somam, pelo contrário, subtraem-nos, tiram-nos o verdadeiro foco do que seja a festa de final de ano ou do Natal.

Com o passar do tempo, acabamos trocando o companheirismo de uma amizade ativa, viva e construtiva, por um mero estar junto e trocar presentes, trocamos o simbolismo de uma ceia, que a princípio representaria a fartura espiritual e a fraternidade, pelos excessos na comida e bebida. Com tudo isso acabamo-nos esquecendo de planejar nosso ano de uma forma responsável e, novamente, adiamos o importante e abraçamos o urgente. Tudo isso em prejuízo do tempo que acabamos de ganhar e, consequentemente, da nossa própria vida.

Uma das frases mais comuns, que ouvimos ou dizemos, são os desejos de muita saúde e dinheiro para o ano que se inicia. Porém, poucos se atrevem a questionar se este desejo de mais saúde e dinheiro é, de fato, o melhor que devemos buscar.

Ora, os nossos irmãos gregos, no seu Panteon, tinham escalões de deuses que representavam forças da natureza, oriundas de um Deus maior e único. Porém, em sua rica mitologia, tinham Apolo, filho de Zeus, Apolo era pai de Esculápio ou Asclépio, o qual tinha duas filhas, Higia (de onde se origina a palavra higiene), e Panacéia, as duas irmãs responsáveis pela boa saúde do homem. Sob o domínio destas irmãs estava a arte de curar as doenças e conservar a saúde. Havia também o deus da riqueza, denominado Pluto, filho de Deméter, ou seja, tanto as forças responsáveis pela saúde quanto as forças da riqueza apresentam-se muito aquém de um deus maior, o qual chamavam de Cronos, o pai de Zeus. A Cronos, que engolia a sua própria descendência, era atribuída a magia do tempo (passado – presente – futuro).

Portanto, se o leitor prestou atenção, pôde perceber que, para os gregos, o tempo era colocado num grau de importância muito maior que a saúde e a riqueza e, por que isso?

Pelo simples fato de a saúde por si só nada representar, já que, podemos gozar de boa saúde para fazermos coisas das quais muito nos arrependeremos, e mais, não são nos momentos em que a perdemos que nos aproximamos mais de Deus? Que nos faz rever nossos valores de vida e corrigi-los? Destarte, a saúde nem sempre é um bem que nos proporciona oportunidade de evolução espiritual.

E quanto à riqueza? Quantos exemplos temos no nosso cotidiano, de pessoas que se tornam escravas do dinheiro, que sucumbem ante os bens materiais, pessoas que quanto mais têm, mais se perdem? Ao que levará alguém sem direção, passar a possuir mais dinheiro? Ou seja, a riqueza em si mesma não tem qualquer valor, não representa garantia alguma de sucesso, haja vista que a maioria das pessoas que tem dinheiro e que o valorizam inteligentemente, é porque um dia não o tiveram. É a privação que proporciona a valorização da abundância.

Então, o que de maior valor existe superior à saúde e à riqueza? O TEMPO, sim, pois o tempo, que é representado na mitologia Greco-romana por Cronos ou Saturno, é o que possibilita a existência da própria vida. A vaga de vida, a qual conseguimos nesta encarnação, deve-se à existência do tempo, por isto este é o aplicador do carma e, da mesma forma, é o tempo que possibilita a “oportunidade” a redenção Divina, para que possamos fazer no próximo ano todas as coisas, as quais não conseguimos fazer até o presente momento. A vida é feita de tempo.

Por isso, desejamos a todos nossos amigos, membros da Academia e família que, nestes 365 dias que virão, não se esqueçam que cada dia é um presente, é uma nova oportunidade de agirmos sobre nós mesmos e nos tornarmos pessoas melhores, sem pressa, sem culpa, sem raiva, sem fanatismos, buscando, a cada dia, potencializar nosso coração para AMAR INCONDICIONALMENTE, buscando ver Deus em todas as coisas e, quando isso acontecer, seremos um só com Ele, mas para isso precisamos de tempo para fazermos o que tem de ser feito.

NÃO DESPERDICE O SEU.

 

Clique aqui para ouvir a versão em áudio

3 Comments

  1. Parabéns à escola pelo belo trabalho a que se propõe.
    Concordo plenamente com as colocações do texto apresentado. Amar incondicionalmente é a maior missão e tb a mais importante lição a ser aprendida pelos seres humanos, e só o fator tempo é que irá nos predispor a esta condição de discípulos e mestres de nós mesmos.

    Quem sabe o fator “TEMPO” tenha me predisposto a iniciar a minha jornada em busca deste aprendizado. Só o tempo dirá…

    EU SOU SALOMÉ

  2. Parabéns pela bela mensagem e que todas as pessoas aprendam a verdadeira importância de AMAR INCONDICIONALMENTE.

  3. Belo texto, que tenhamos força e determinação para não perdermos o foco, sabedoria e humildade para aprendermos a amar incondicionalmente, pois o amor é uma arte, e precisamos ser artistas e criativos para amarmos a vida como um TODO, porque no final das contas estamos juntos e misturado, somos multiplos na Unidade Divina.
    Abraços

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *