Rousseau

“Bastará nunca sermos injustos para estarmos sempre inocentes?”

Les confessions – Página 231, Jean-Jacques Rousseau – 1782

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *