Marco Aurélio

“Quando tiveres feito uma boa acção, e outra pessoa beneficiar com ela, porquê pedir ainda mais — aplauso para tua bondade, ou um favor em troca — como fazem os insensatos?”

Meditações, Livro 7, Parágrafo 73.

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *